Os filmes de Ana Hathery no contexto do experimentalismo português dos anos 70

Os filmes de Ana Hathery no contexto do experimentalismo português dos anos 70

Os anos 70 portugueses representaram um momento de clara vivência das tendências artística internacionais, nomeadamente do movimento geral da neovanguarda. Os suportes e as linguagens contaminaram-se de um modo inédito. O país reclamava, também a nível artístico, uma inequívoca modernidade. A Revolução de Abril tornou esta necessidade mais visível. Os designados filme de artista proliferaram, como foi o caso de alguns trabalhos de Ana Hatherly, que claramente operou uma relevante fusão de linguagens e de leituras. "Revolução", por exemplo, é um filme-chave deste entendimento e desta estética.